Arquivo da categoria: Curso

Plano Mental + Emocional


O que uma pessoa deseja, não necessariamente é o que fará.

Por isso, quando verificar o emocional, também dê uma espiada no mental.

Afinal, a pessoa pode estar Diabo no coração, mas Justiça na mente.

Imagens: Pagan e Durer Tarot

______________________________________________________

Para consultas, acesse:

Email Simples – https://goo.gl/1hdiZ5
Email Completa – https://goo.gl/UgT2NR
Chat – https://goo.gl/8sLaeu

Anúncios

Cada plano, uma interpretação


Cada arcano pode ser visto em planos diferentes, fazendo com que seu sentido mude, dependendo da pergunta.

Por exemplo, a confusão que geralmente vemos na Lua, não acontece quando a questão é financeira. A dor que visualizamos no Pendurado, não se manifesta, se estamos analisando a parte espiritual. A manipulação do Diabo passa despercebida, se o assunto for saúde.

Imagem: Lua – Jane Austen Tarot

______________________________________________________

Para consultas, acesse:

Email Simples – https://goo.gl/1hdiZ5
Email Completa – https://goo.gl/UgT2NR
Chat – https://goo.gl/8sLaeu

Quer falar comigo? Mande uma mensagem:

No que uma consulta ajuda?


#1 Relacionamentos

Quando estamos com alguém, seja parente, amigo, companheiro, muitas vezes confundimos as coisas e não sabemos se estamos agindo certo. Além disso, nem sempre há clareza se a relação está melhorando ou se vale à pena continuar.

Nestas horas o Tarô nos ajuda a ver a situação com certo distanciamento, analisando nossa atitude e a do outro e como ambas influenciam o andamento da situação.

Com isso em mente, podemos especular caminhos e alternativas para resolver as questões, não deixando de verificar os obstáculos internos e externos ao relacionamento.

Imagem: 7 de Copas – Crowley

______________________________________________________

Para consultas, acesse:

Email Simples – https://goo.gl/1hdiZ5
Email Completa – https://goo.gl/UgT2NR
Chat – https://goo.gl/8sLaeu

Quer falar comigo? Mande uma mensagem:

Não ignore arcanos!


Devemos respeitar o arcano que sai na jogada, ao invés de ignorá-lo e continuar tirando até obtermos a resposta que queremos.

Se a situação for confusa, ou mesmo nossa pergunta, a carta que sair irá mostrar isso.

Ou seja, se não há ainda definição sobre a venda de um imóvel, por exemplo, não adianta forçar para saber se vai vender ou não. É melhor entender os motivos por trás dessa resposta ambígua.

Roda da Fortuna – Hanson Roberts

Previsões Hipotéticas


Justiça – Da Vinci Tarot

É um pouco complicado especular situações hipotéticas no Tarô, pois as cartas geralmente partem do real, do que existe no presente para traçarem suas previsões.

Então, se alguém ainda não pensa em namorar você, nem é apaixonado (uma Justiça com 2 de Espadas, por exemplo), é muito difícil ver como seria o relacionamento, caso fossem casados, que seria uma super extrapolação da situação.

Afinal, a outra pessoa tem um longo caminho a percorrer ainda. Primeiro tem que gostar de você, pensar em se envolver, depois cogitar um namoro, resolver noivar, casar para aí então, estabelecer uma convivência.

Portanto, enquanto as cartas estiverem dizendo que a pessoa não sente e não pensa, fazer esta projeção não serve para muita coisa.

Na verdade, só pode iludir, pois, se sair algo muito positivo, irá se esquecer o presente e agir como se o futuro imaginado já fosse algo palpável, quando não é.

Tarô não é vidência


Por mais detalhistas que possamos ser com o Tarô, nunca iremos ver exatamente o que as cartas sugerem, embora isso frustre os clientes.

Por exemplo, se vemos um convite no Pajem de Copas, não dá para saber se virá por email, carta, telefone ou por meio de um encontro casual. Se vemos ilusões na Lua, caberá ao consulente fazer sua investigação interna e preencher as lacunas, pois, como saberemos o tipo de pensamento e imagens que aparecem na mente dessa pessoa?

Penso que esta expectativa venha muito da associação de Tarô com vidência. Como se, ao olharmos as cartas, estivéssemos literalmente enxergando o evento futuro, como num filme. Não é a toa que muitos dizem: “o você vê?” ao invés de “o que as cartas estão dizendo?”.

Oswald Wirth Tarot

Até onde perguntar?


Embora o Tarô possa sanar uma série de curiosidades, é importante se perguntar se estamos respeitando nosso tempo e do tarólogo ao dedicar tanta atenção a pormenores que, no fim, não são relevantes para a situação sobre a qual queremos saber.

Por exemplo, se a outra pessoa não nos ama e não ficará conosco, faz sentido querer saber se ela entra em nosso perfil nas redes sociais? Ou se sabemos que alguém tem interesse em nós, por que iremos perguntar se em determinado dia estava ou não olhando para nós? O que as respostas irão trazer de aprendizado?

Como diz a Rainha de Copas, nem tudo precisa ser dito ou conhecido.

Imagem: Oswald Wirth Tarot

%d blogueiros gostam disto: