Tarô não se lê só com intuição


Sacerdotisa – Pictorial Key

Ler Tarô em parte, é como ler uma língua estrangeira. Você aprende os vocábulos, a gramática e assim, consegue ler e entender um texto escrito numa língua que não é a sua materna. Enquanto isso não acontece, você pode até adivinhar o que uma ou outra palavra significam. Mas entender a língua mesmo, só depois de muito estudo e prática.

Portanto, não espere que um tarólogo adivinhe as coisas e sim que ele as leie nas cartas, cujos significados ele deve dominar. Afinal, do mesmo modo que você não contrataria uma pessoa para traduzir um texto contando somente com a intuição dela, você também não deve usar igual processo na escolha de um tarólogo ou cartomante.

Anúncios

Sobre Vanessa Mazza

Graduada em Comunicação Multimídia pela UMESP, já trabalhei em emissoras de TV, produtoras de vídeo e cinema, além de ter sido assessora de imprensa de um órgão do Governo do Estado de São Paulo. De 2008 a 2011 me envolvi com a área de internet do Grupo Corrêa Neves de Comunicação em Franca, cidade do interior paulista para a qual me mudei para ter mais qualidade de vida e bem-estar. Dessa forma, pude me dedicar mais intensamente ao tarô, com o qual tenho uma vivência de 17 anos e mais de 5 mil atendimentos, e outros assuntos holísticos, escrevendo artigos e realizando consultas. Atualmente resido em Petrópolis, no Rio de Janeiro, tendo assumido completamente minha profissão de taróloga – que passou a ser reconhecida pelo ministério do trabalho desde 2002 – e atendo preferencialmente por chat e email.

Publicado em 10/12/2017, em Curso e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. ANDRE LUIZ TEIXEIRA LEITE CAMPOS

    BOA! Aqui na minha cidade tem uma pessoa que dá cursos de tarô intuitivo, sendo que a própria nunca leu e defende que não é necessário ler o livro todo. Afirma que é decoreba e basta olhar para imagem e intuitivamente o significado vem.

    Curtir

    • Ler o Tarô de forma técnica nos ajuda a não termos uma análise corrompida por nossas emoções e referências pessoais. Por exemplo, se a pessoa nos trouxer uma questão sobre a qual não concordamos, se formos ler “intuitivamente”, iremos ajustar as carta as nossas crenças, mesmo sem perceber. Obrigada pela visita.

      Curtir

Alguma dúvida? Deixe abaixo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: