Tarô e Cultura: A Bela e a Fera (2014)


maxresdefault (1)

Recentemente assisti ao longa-metragem francês de 2014, A Bela e a Fera. Muito bonito visualmente. Mas o que me deixou mais feliz foi ver, no começo do filme, uma consulta de Tarô.

Astrid e Perducas formam o “casal do mal”, por assim dizer, os bandidos, antagonistas da trama. O irmão de Bela deve muito dinheiro a ele, por isso, vive surgindo na história para reivindicar sua dívida. O interessante é que, antes de qualquer empreitada, ele se consulta com sua amante.

Antes de Astrid virar a terceira carta

Momentos antes de Astrid virar a terceira carta

O jogo que ela tira em cena é composto por 3 cartas, nesta ordem: o Mago, a Lua e o Pendurado.

Astrid interpreta a primeira carta como a chegada de um homem que vem trazer algo a seu amante (Perducas, atrás dela na imagem). A segunda como uma promessa de grandes riquezas e a terceira como uma morte terrível (carta que ela só vira depois que seu namorado vai embora).

No filme, a intenção é associar quase literalmente a imagem dos arcanos com os cenários, personagens e situações.

A Fera ainda como homem, interpretada por Vicent Cassel

A Fera ainda como homem, interpretada por Vicent Cassel

O Mago está vestido como um personagem daquela época.

Design do jardim do palácio

Design do jardim do palácio

A Lua mostra um reino enevoado, remetendo ao castelo enfeitiçado e o Pendurado é uma alusão ao tipo de morte que o vilão sofrerá. Não considero isso um spoiler, pois todos sabem que nos contos de fada o vilão padece 😉

Eduardo Noriega como Perducas

Eduardo Noriega como Perducas

Apesar disso, pode-se dizer que os significados são próximos, não prejudicando a essência do Tarô. Afinal, o Mago traz mesmo algo novo, a Lua tem sentido de prosperidade (assim como o medo de amar) e o Pendurado mostra a imobilidade do vilão (e também suas ilusões).

O Tarô utilizado no filme é o Ancient Tarot of Lombardy.

Veja as figuras:

Gumppenberg_1810_-_Lombardy_-_XVIII_-_La_Luna (1) Gumppenberg_1810_-_Lombardy_-_XII_-_L__Appeso Gumppenberg_1810_-_Lombardy_-_I_-_Il_Bagattelliere

Anúncios

Sobre Vanessa Mazza

Graduada em Comunicação Multimídia pela UMESP, já trabalhei em emissoras de TV, produtoras de vídeo e cinema, além de ter sido assessora de imprensa de um órgão do Governo do Estado de São Paulo. De 2008 a 2011 me envolvi com a área de internet do Grupo Corrêa Neves de Comunicação em Franca, cidade do interior paulista para a qual me mudei para ter mais qualidade de vida e bem-estar. Dessa forma, pude me dedicar mais intensamente ao tarô, com o qual tenho uma vivência de 17 anos e mais de 5 mil atendimentos, e outros assuntos holísticos, escrevendo artigos e realizando consultas. Atualmente resido em Petrópolis, no Rio de Janeiro, tendo assumido completamente minha profissão de taróloga – que passou a ser reconhecida pelo ministério do trabalho desde 2002 – e atendo preferencialmente por chat e email.

Publicado em 05/08/2015, em Artigos, Baralhos, Curiosidades, Tarô, Tarô e Cultura e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Puxa, achei muito interessante essa tiragem!

    Curtir

  1. Pingback: Resumo de Maio a Julho/2015 | Tarolando

Alguma dúvida? Deixe abaixo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: