Tarô e Cultura: O Aletiômetro – A Bússola de Ouro


O Aletiômetro

O Aletiômetro

Comecei a ler recentemente a trilogia de Philip Pullman “Fronteiras do Universo”, cujo primeiro volume se chama A Bússola de Ouro e que foi (mal) adaptado para o cinema em 2007, apesar do grande elenco, composto por nomes como Daniel Craig (007), Nicole Kidman e Eva Green (Penny Dreadful).

Capas da Trilogia

Capas da Trilogia

A premissa da história é bem interessante. Trata-se de um universo paralelo, muito parecido com o nosso, no qual a religião nunca foi separada do governo, ao ponto de chegar, por volta do que parece ser o século XX deles, a única forma de poder existente. Isso fez com que o mundo continuasse naquele clima de Idade Média, no qual a ciência não podia se desenvolver livremente.

Além disso, existem outras espécies de animais e pessoas, como ursos falantes de armadura e feiticeiras. Fora que a alma dos seres humanos fica separada do corpo em forma de um animal específico que, de certa forma, indica que personalidade a pessoa tem, chamado de dimon. Entretanto, os dimons das crianças podem mudar de forma à vontade, só se fixando quando atingem a adolescência.

Lyra e seu dimon, na forma de camundongo. Até onde li, ele já foi gato, morcego, mariposa e arminho.

Lyra e seu dimon, na forma de camundongo. Até onde li, ele já foi gato, morcego, mariposa e arminho.

Lyra é a protagonista. Uma criança que passará por vários perigos e que tem a habilidade única (e essencial) de ler um instrumento oracular, o aletiômetro que, segundo explica o livro, vem do grego alétheia (verdade) e metro (medida). Em outras palavras, um “medidor da verdade”.

Quem não tinha a habilidade intuitiva de Lyra, precisa consultar o livro com os significados dos símbolos.

Quem não tinha a habilidade intuitiva de Lyra, precisa consultar o livro com os significados dos símbolos.

Neste ponto, ele tem uma estrutura parecida com a das cartas ciganas (Lenormand) por possuir 36 símbolos (quadro abaixo, em espanhol), cada um com vários significados. Porém, ao invés de se usar um baralho, o aletiômetro vem na forma de uma bússola, com quatro ponteiros. Para que o sistema funcione, é preciso fazer uma pergunta e ajustar três ponteiros, cada um numa figura que tenha a ver com a pergunta. Com estes ajustados, o quarto ponteiro começa a girar automaticamente, indicando outras figuras como resposta.

aletiometro01 aletiometro02 aletiometro03

Apesar de mecanicamente simples, o processo de leitura não é. Portanto, só uma pessoa bem treinada em associações de imagens para “sacar” quais os melhores três símbolos para representar uma pergunta e o que o instrumento queria dizer quando apontava outros como resposta.

Fiquei curiosa em saber se nós tarólogos teríamos capacidade de lê-lo, obtendo dele respostas precisas.

Enfim, fica a dica de uma boa leitura!

Fonte:

http://pt-br.fronteirasdouniverso.wikia.com/wiki/Aleti%C3%B4metro

http://pt-br.fronteirasdouniverso.wikia.com/wiki/Lyra_Belacqua

Anúncios

Sobre Vanessa Mazza

Graduada em Comunicação Multimídia pela UMESP, já trabalhei em emissoras de TV, produtoras de vídeo e cinema, além de ter sido assessora de imprensa de um órgão do Governo do Estado de São Paulo. De 2008 a 2011 me envolvi com a área de internet do Grupo Corrêa Neves de Comunicação em Franca, cidade do interior paulista para a qual me mudei para ter mais qualidade de vida e bem-estar. Dessa forma, pude me dedicar mais intensamente ao tarô, com o qual tenho uma vivência de 17 anos e mais de 5 mil atendimentos, e outros assuntos holísticos, escrevendo artigos e realizando consultas. Atualmente resido em Petrópolis, no Rio de Janeiro, tendo assumido completamente minha profissão de taróloga – que passou a ser reconhecida pelo ministério do trabalho desde 2002 – e atendo preferencialmente por chat e email.

Publicado em 11/17/2014, em Artigos, Curiosidades, Resenhas de Livros, Tarô, Tarô e Cultura e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Também fiz a associação do aletiômetro com o baralho de lenormand e acho magnifico a simbologia nessa história, é uma das minhas preferidas até hoje

    Curtir

  1. Pingback: O I Ching – A Luneta Âmbar | Tarolando

Alguma dúvida? Deixe abaixo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: