Resenha: Mystic Faerie Tarot (Tarô da Fada Mística)


Saquinho de organza e algumas cartas

Saquinho de organza e algumas cartas

O Tarô da Fada Mística, publicado em 2007 pela Llewellyn, é um conjunto de 80 cartas (78 arcanos + 2 extras) em aquarela desenhadas pela artista britânica Linda Ravenscroft e desenvolvidas pela taróloga norte-americana Barbara Moore. As bordas das cartas são douradas e os personagens representados nelas são duendes, ninfas, sereias e fadas. As cartas e o livro “Um guia para o Tarô da Fada Mística” (imagem abaixo), escrito por Moore, vêm dentro de uma caixa de papelão, na qual há ainda um saquinho de organza para colocar as cartas depois. As duas cartas extras são mensagens das fadas, uma de chegada (para começar a consulta) e outra de partida (para encerrá-la).

Capa do Livro

Capa do Livro

As dimensões são de 11.5 x 7 cm, sendo um baralho não muito grande, mas, por isso mesmo, fácil de embaralhar, embora não deslize suavemente sobre a mesa. Já as imagens são simples e delicadas, seguindo a linha interpretativa do Rider-Waite com os menores ilustrados e a Justiça como Arcano 11 e a Força como 8.

mystic-faerie-05963 mystic-faerie-05964 mystic-faerie-05965 mysticfae_justice-177x300

Do mesmo modo, o livro (em inglês) não se debruça demais sobre simbologias ou palavras-chaves. Faz apenas um descritivo poético da carta e qual é a mensagem para o momento. Ao final do livro existem sugestões para usar as cartas de forma mágica, dando dicas de como formular peguntas, assim como oferece alguns tipos de leituras baseadas no universo das fadas, como O Anel da Fada, por exemplo. Finalmente, existem algumas tiragens comentadas e um guia rápido para todas as 78 cartas, formando uma espécie de índice de memorização.

Uma das páginas do livro.

Uma das páginas do livro.

Dentro dos arcanos maiores, existem algumas diferenças na nomenclatura. Por exemplo, o Pendurado vira a Fada Pendurada. Já nos menores, os naipes continuam os mesmos, sendo que cada um segue uma linha de raciocínio dentro de temáticas do cotidiano, um pouco semelhante ao que vimos no Tarô Mitológico. Desse modo, Paus fala de duas fadas que buscam seu destino, enquanto lidam com o nascimento de um dragão. Copas sobre o amor entre uma ninfa e um elfo. Espadas, sobre duas fadas jovens cheias de recursos mentais e da sua rainha valorosa, que tenta salvar as pessoas. Por fim, Ouros conta a estória de uma fada habilidosa que trabalha duramente e toma decisões inusitadas, mostrando como as oportunidades podem ajudar a todos os envolvidos. As plantas usadas nos naipes também diferem, enquanto que em Espadas são rosas com espinhos, em Paus são cogumelos. Em Ouros podemos ver trigos, enquanto que em Copas flores amarelas se esparramam ao fundo.

mystic-faerie-05970 mystic-faerie-05969 mystic-faerie-05968 mystic-faerie-05967

Para quem está começando, estas cartas são fáceis de ler e de interpretar e podem ser usadas paralelamente aos estudos dos Tarôs clássicos, como o Marselha e o Waite original.

Anúncios

Sobre Vanessa Mazza

Graduada em Comunicação Multimídia pela UMESP, já trabalhei com mídias e publicações (jornais, internet e revistas), mas minha paixão sempre foi o Tarô, com o qual tenho uma vivência de mais de 20 anos. Atualmente resido em Franca, em São Paulo, sendo taróloga profissional – atividade reconhecida pelo ministério do trabalho desde 2002 – e atendo preferencialmente por chat e email.

Publicado em 03/18/2014, em Artigos, Baralhos, Tarô e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Alguma dúvida? Deixe abaixo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: