Série Perguntas clássicas ao Tarô: Posso acompanhar a consulta de outra pessoa?


Não é sempre que acontece, mas de vez em quando surge uma mãe superprotetora querendo fazer a consulta junto com a filha, que no caso é a consulente, ou ainda uma filha que digita para a mãe, uma amiga que digita para outra, etc.

Apesar de parecer boa vontade à princípio, esta dependência revela algo nocivo. Afinal, como poderemos perguntar o que queremos, se o outro está lá, ouvindo tudo? E pior, como o tarólogo poderá falar daquele que acompanha, quando este surge representado pelas cartas? Fora que, ao ter duas pessoas pensando coisas diferentes e talvez até formulando perguntas distintas, o tarô fica sem saber para quem responder.

Assim, eu sempre oriento que a consulta deve ser pessoal e, se a pessoa é menor de 18 anos, é melhor que espere mais para se consultar. Se a dificuldade é a tecnologia (consultas via internet), podemos encontrar outras formas, como uma consulta escrita, enviada por e-mail ou correio ou até mesmo presencial.

O importante é que façamos da consulta algo profundo, íntimo, que poderá nos ajudar a nos tornarmos pessoas e melhores e não como forma de dominação do outro. Neste caso, quem faz isso é igual àquele que paga a consulta para saber o que os outros pensam, sentem e vão fazer, não prestando muita atenção sobre o próprio comportamento ou que precisa mudar dentro de si mesmo.

Gostou do meu estilo? Veja como fazer uma consulta, clicando aqui

Anúncios

Sobre Vanessa Mazza

Graduada em Comunicação Multimídia pela UMESP, já trabalhei em emissoras de TV, produtoras de vídeo e cinema, além de ter sido assessora de imprensa de um órgão do Governo do Estado de São Paulo. De 2008 a 2011 me envolvi com a área de internet do Grupo Corrêa Neves de Comunicação em Franca, cidade do interior paulista para a qual me mudei para ter mais qualidade de vida e bem-estar. Dessa forma, pude me dedicar mais intensamente ao tarô, com o qual tenho uma vivência de 17 anos e mais de 5 mil atendimentos, e outros assuntos holísticos, escrevendo artigos e realizando consultas. Atualmente resido em Petrópolis, no Rio de Janeiro, tendo assumido completamente minha profissão de taróloga – que passou a ser reconhecida pelo ministério do trabalho desde 2002 – e atendo preferencialmente por chat e email.

Publicado em 10/25/2012, em Artigos, Tarô, Tiragens e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Alguma dúvida? Deixe abaixo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: