Tarô e Cultura: Cavaleiro de Ouros – Cavalo de Tróia


O Cavalo de Tróia representa uma estratégia militar engenhosa, da qual surgiram algumas expressões engraçadas, tais como “presente de grego” (quando recebemos algo que beneficia mais quem nos deu a oferenda que nós mesmos).

Conta a estória da Ilíada, narrada, ao que tudo indica, pelo poeta Homero que, durante a guerra entre gregos e troianos, que uns dizem foi por causa do rapto da bela grega Helena, enquanto outros afirmam que motivos comerciais é que levaram ao ataque (ambos povos queriam o controle marítimo da região), a maneira que gregos encontraram de invadir a cidade murada de Tróia foi fingindo uma capitulação na forma de um presente. Um enorme cavalo de madeira que os troianos aceitaram de bom grado, introduzindo-o do lado de dentro de seus altos muros. O que eles não esperavam é que o exército grego estivesse escondido dentro da escultura, apenas esperando que os troianos estivessem cansados e distraídos, após uma longa festa comemorativa da suposta vitória, para atacarem. E assim foi que a guerra realmente foi vencida pela Grécia.

Agora, o que Cavaleiro de Ouros tem a ver com o Cavalo de Tróia, a não ser a figura do próprio cavalo? Eu não diria que o cavaleiro do naipe de ouros seja o mais belicoso do Tarô. Na verdade, o de Paus e o de Espadas seriam mais adequados. Se fosse pensar no elemento, o de Paus se ajustaria perfeitamente, afinal, temos a ousadia do personagem aliada à própria madeira que era a matéria-prima dessa arma de guerra. Assim, não sei exatamente o motivo que levou os criadores do Tarô do Olympo a fazerem esta associação.

O que posso especular é que o naipe de ouros representa bem tanto a beleza física de Helena quanto as razões econômicas que teriam levado ambos povos à guerra. Ou seja, a ganância pelo corpo e pelo dinheiro estariam indicados neste elemento. Por fim, como o Cavaleiro de Ouros representa persistência, isso se adequaria ao fato de muito da vitória grega ser devida à paciência do exército que ficou em silêncio, confinado dentro do cavalo, esperando por longas horas o momento certo de atacar.

Anúncios

Sobre Vanessa Mazza

Graduada em Comunicação Multimídia pela UMESP, já trabalhei em emissoras de TV, produtoras de vídeo e cinema, além de ter sido assessora de imprensa de um órgão do Governo do Estado de São Paulo. De 2008 a 2011 me envolvi com a área de internet do Grupo Corrêa Neves de Comunicação em Franca, cidade do interior paulista para a qual me mudei para ter mais qualidade de vida e bem-estar. Dessa forma, pude me dedicar mais intensamente ao tarô, com o qual tenho uma vivência de 17 anos e mais de 5 mil atendimentos, e outros assuntos holísticos, escrevendo artigos e realizando consultas. Atualmente resido em Petrópolis, no Rio de Janeiro, tendo assumido completamente minha profissão de taróloga – que passou a ser reconhecida pelo ministério do trabalho desde 2002 – e atendo preferencialmente por chat e email.

Publicado em 08/02/2012, em Artigos, Tarô, Tarô e Cultura e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Alguma dúvida? Deixe abaixo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: