Boas maneiras com o Tarô: Ás de Copas


Carência. Quando somos muito emotivos e nosso modo de ser é choroso e piegas, geralmente isso é ocasionado pelo fato de não termos muito amor por nós próprios. Aí ficamos com o cálice na mão, pedindo e exigindo que os outros o preencham a ponto até mesmo de transbordar e nos sufocar. Porém, tal como qualquer outro vício, ser amado demais também não nos liberta de nossa carência e dessa ausência de auto-estima. Você somente suga a outra pessoa sem dar muita coisa em troca e, tal como um saco furado, deixa que este amor escorra, sem aproveitá-lo. Por isso, é importante construir uma base amorosa interna, segura e reforçada que permita a você produzir amor, enchendo seu cálice de dentro para fora, para que seu transbordar seja positivo e não negativo.

Anúncios

Sobre Vanessa Mazza

Graduada em Comunicação Multimídia pela UMESP, já trabalhei com mídias e publicações (jornais, internet e revistas), mas minha paixão sempre foi o Tarô, com o qual tenho uma vivência de mais de 20 anos. Atualmente resido em Franca, em São Paulo, sendo taróloga profissional – atividade reconhecida pelo ministério do trabalho desde 2002 – e atendo preferencialmente por chat e email.

Publicado em 01/17/2012, em Artigos, Boas Maneiras, Tarô e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Alguma dúvida? Deixe abaixo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: