A sociedade que não premia a velhice


Hoje trago a imagem do Eremita, a carta nº 9 do Tarô de Marselha. Baseando-me no que tenho ouvido ultimamente de meus clientes, me ponho a pensar em como é interessante perceber como nossa sociedade não premia a experiência, nem a sabedoria. De um modo geral, se procura a eterna juventude do corpo e não da alma. Afinal, retornar ao estado de velhice é voltar a ser inocente. A diferença entre o velho e a criança, é que a inocência do ancião é cheia de conhecimento e da criança, cheia de fantasias.

Vejo tantas pessoas com mais idade se sentirem inúteis, como se tudo aquilo que fizeram até então não tivesse tido um significado. Neste sentido, se perdem o emprego de tantos anos, acreditam que não irão conseguir outro. Afinal, quem irá contratar uma pessoa mais velha se pode ter um jovem no lugar?

Eu acredito que a tendência da humanidade é de durarmos cada vez mais tempo. Isso significa que o trabalho continuará sendo parte integrante de nossas vidas até os 80, 90 anos, ao invés dos 50, 60 atuais. É preciso, portanto, estarmos preparados para esta evolução, mantendo nossas mentes jovens e confiantes de que ainda temos muito que oferecer.

Por isso, se você tiver mais de 50, não se preocupe. O fim ainda não chegou. Aprimore-se, redescubra-se, mas não se deixe cair no marasmo, nem da tristeza. Se não lhe derem um emprego, crie você sua própria atividade.

Anúncios

Sobre Vanessa Mazza

Graduada em Comunicação Multimídia pela UMESP, já trabalhei em emissoras de TV, produtoras de vídeo e cinema, além de ter sido assessora de imprensa de um órgão do Governo do Estado de São Paulo. De 2008 a 2011 me envolvi com a área de internet do Grupo Corrêa Neves de Comunicação em Franca, cidade do interior paulista para a qual me mudei para ter mais qualidade de vida e bem-estar. Dessa forma, pude me dedicar mais intensamente ao tarô, com o qual tenho uma vivência de 17 anos e mais de 5 mil atendimentos, e outros assuntos holísticos, escrevendo artigos e realizando consultas. Atualmente resido em Petrópolis, no Rio de Janeiro, tendo assumido completamente minha profissão de taróloga – que passou a ser reconhecida pelo ministério do trabalho desde 2002 – e atendo preferencialmente por chat e email.

Publicado em 04/15/2010, em Artigos, Tarô e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Alguma dúvida? Deixe abaixo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: